Edição 61

EDIÇÕES ELO

Edição nº 61 – Junho

Querer é poder
O mau estado das nossas rodovias, a saturação dos nossos portos e aeroportos, e a carência de ferrovias e hidrovias compõem o cenário da infraestrutura do país. Mas, como mostra o projeto Brasil em Desenvolvimento, do Ipea, uma vez posto em prática desatará os nós da logística nacional. Só é necessário vontade política para implantá-lo.
Temos aqui dois exemplos do significado de vontade política, ou do popular “querer é poder”. O primeiro é o da seleção de futebol de 1958, enviada à Suécia para resgatar a dignidade nacional. Na partida final, os suecos marcaram o primeiro gol, mas Bellini, o capitão brasileiro, não esmoreceu: pegou a bola embaixo das redes, entregou-a a Nilton Santos e deu o recado: “Vamos ganhar desses gringos”. O Brasil venceu por 4 x 1.
O segundo exemplo é o do engenheiro Herrmann Wellisch Neto. Durante a 2a Guerra, na costa de Sergipe, os alemães afundaram 42 navios que traziam peças de tratores. As lavouras da região ficaram sem as máquinas, pois a manutenção parou. Wellisch, oficial da reserva servindo na Fábrica Nacional de Motores, passou noites nos depósitos da Sotreq construindo peças para pôr os tratores em movimento. E con- seguiu. A lavoura estava salva. Esperamos que nossos governantes se mirem nesses exemplos e façam o que deve ser feito.

Destaques da edição:
• Capa: Como desatar o nó da nossa infraestrutura
• Gente: Conheça o engenheiro que revolucionou a manutenção de tratores no país
• Gestão e Equipamentos: Prevenir é melhor
• Lançamento: Caminhões para mineração, potentes e econômicos

Confira a edição nº 61 da Revista ELO:

DOWNLOAD DO PDF